Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Isabel Coutinho foi a São Paulo falar com o Reinaldo Moraes.

Reinaldo Moraes.JPG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Conhecer Zeca

24.01.12

Autoria e outros dados (tags, etc)

Crónica de Luís Pedro Nunes, no revista do Expresso

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Reinaldo Moraes, o jornalista João Bonifácio e a editora da Quetzal, Lúcia Pinho e Melo, ontem, na apresentação de Pornopopeia na Fnac do Chiado

Autoria e outros dados (tags, etc)

Imperdível

05.01.12

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pornopopeia, de Reinaldo Moraes, em 4º lugar na lista da Time Out

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Não é dífícil perceber por que razão "Pornopopeia" tem deixado atrás de si um rastro de elogios desbragados: a menos que não se tenha um pingo de humor e um resquício que seja de imoralidade, é impossível não apreciar o anti-herói deste épico e a suruba (ou, portuguesmente, orgia) de prazer que é o trabalho de linguagem do autor, o brasileiro Reinaldo Moraes. Isto é o óbvio e o que toda a gente, de São Paulo a Londres, tem realçado. Mas "Pornopopeia" é, felizmente, mais do que um festival de sacanagem com língua delirante."

 

João Bonifácio, Ípsilon

 

Em janeiro, Reinaldo Moraes estará em Lisboa e fará uma apresentação do livro na Fnac do Chiado.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Um gostinho da entrevista de Reinaldo Moraes à Time Out:

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Coisinhas Boas

25.07.11

João Pereira Coutinho diz que Pornopopeia "é a primeira grande desilusão literária do ano". Se fôssemos especialistas em marketing diríamos que este é um livro que não vai deixar ninguém indiferente.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Mas esta odisseia - quase seiscentas páginas - regada de sexo, álcool e todo o género de estupefacientes é muito mais do que uma adaptação tropical da literatura beatnick. Porque Moraes constrói uma delirante digressão romanesca em que o abjecto, a comédia e a filosofia se aliam para construir uma história que nos fornece um retrato vívido do bas-fond paulista em toda a sua decadência."

 

A crítica de Sérgio Almeida, na Notícias Sábado e no blog Babel, a Pornopopeia, que mereceu 4 estrelas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Na sua opinião, neste intervalo entre «Pornopopeia» e o seu anterior romance, o que mudou em termos literários? Como vê a literatura nos anos 80 e hoje?
Nos anos 80 eu era um jovem meio ignorante, bastante presunçoso e cheio de tesão para dar e vender. A minha literatura na época era, de alguma forma, resultado dessas condições. Hoje, o que posso afirmar, com certeza, é que eu não sou mais jovem. Mas certas glândulas ainda funcionam bem. Quanto às obras dos demais escritores, não me interessa classificá-las. Não sou um historiador da literatura brasileira. Apenas continuo a confeccionar, quietinho, a minha muamba literária."

 

Entrevista de Reinaldo Moraes ao Diário Digital

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Vai, senta o rabo sujo nessa porra de cadeira giratória emperrada e trabalha, trabalha, fiadaputa. Taí o computinha zumbindo na sua frente. Vai, mano, põe na tua cabeça ferrada duma vez por todas: roteiro de vídeo institucional. Não é cinema, não é epopeia, não é arte. É – repita comigo – vídeo institucional. Pra ganhar o pão, babaca. E o pó. E a breja. E a brenfa. É cine-sabujice empresarial mesmo, e tá acabado. Cê tá careca de fazer essas merdas. Então, faz, e não enche o saco. Porra, tu roda até pornô de quinta pro Silas, aquele escroto do caralho, vai ter agora «bloqueio criativo» por causa dum institucionalzinho de merda? Faça-me o favor."

 

Pornopopeia, Reinaldo Moraes

Autoria e outros dados (tags, etc)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Para saber o que é Pornopopeia, basta ler Nelson Motta:

 

""Pornopopeia", de Reinaldo Moraes, é o melhor romance brasileiro que li — às gargalhadas — nos últimos anos. Um diretor de comerciais decadente e louco por sexo, drogas e encrencas se envolve com uma seita de Surubrâmanes e mergulha em uma epopeia tragicomicossexual de 480 páginas em que a invenção literária, a cultura pop e o rigor da linguagem estão a serviço do humor e da crítica social com uma graça e uma grossura raramente vistas juntas em nossas letras. É o fino do grosso.

É como se Henry Miller e Bukowski tivessem fumado, bebido, cheirado e viajado de ácido com o devasso Zeca pelo submundo de drogados, bebuns, putas, travecos e traficas da noite paulistana. Como um "Ulisses" doidão, priápico e bagaceiro, "Pornopopeia" é movido por uma sucessão vertiginosa de acontecimentos e narrado em monólogos interiores elaborados com linguagem forte, ágil e precisa, em que Zeca relata sua epopeia pornoescatológica debochando de suas próprias metáforas e hipérboles, avacalhando o seu relato aparentemente caótico mas baseado em uma sólida estrutura e em personagens tão sórdidos e patéticos quanto divertidos e sedutores. Poucas vezes tanta baixaria foi elevada a tais alturas."

Autoria e outros dados (tags, etc)


QUETZAL. Ave da América Central, que morre quando privada de liberdade; raiz da palavra Quetzalcoatl (serpente emplumada), divindade tolteca, cuja alma teria subido ao céu sob a forma de Estrela da Manhã.

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Sites e blogues de autores

  •  
  • Sobre livros

  •  
  • Editoras do Grupo BertrandCírculo

  •  
  • Comprar livros online

  •  
  • Festivais Literários

  •  
  • Sobre livros (imprensa portuguesa)

  •  
  • Sobre livros (internacional)

  •  
  •  

  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D