Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

«Diversos episódios retratados por Pedro Castro no seu livro já eram conhecidos, comno a simpatia do banqueiro pelo nazismo (referido pelos alemães como "o nosso confidente") e a problemática da estadia do Duque de Windsor na sua casa de Cascais, numa altura em que os alemães queriam ter o antigo herdeiro da coroa do seu lado. Mas o autor acrescenta alguns pormenores interessantes, como o mistério que liga o banqueiro à espionagem, e o episódio em que esteve preso por três noites em França em 1945 devido a uma denúncia que o ligava aos alemães. 


O mais emblemático, no entanto, é a ligação entre Ricardo Espírito Santo e Salazar, com um afecto e veneração por parte do banqueiro cuja dimensão se desconhecia.»

 

Luis Villalobos sobre Salazar e os Milionários, de Pedro Jorge Castro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Na edição de hoje do Diário de Notícias:

«Um livro muito interessante. Refiro-me ao livro, em curso de publicação, de que é autor o jornalista Pedro Jorge Castro, editado pela Quetzal e intitulado "Salazar e os Milionários". Trata-se da compilação da correspondência e das relações secretas entre Salazar e as famílias mais ricas de Portugal. Da leitura do livro resulta um melhor entendimento da verdadeira natureza ditatorial e plutocrática do antigo regime e para perceber com mais clareza Salazar e como vivia na sua intimidade.


Recebi-o há dias - uma oferta generosa do meu amigo dr. Oliveira Dias, de Leiria - e ainda não tive tempo para o ler todo, de uma ponta à outra. Limitei-me a lê-lo em diagonal. Vou agora fazer uma leitura atenta, porque é um livro muito interessante, isento e estimulante, extremamente bem documentado, e que não se lê: devora-se! Sobretudo, para alguém, como eu, que viveu toda a ditadura e mantém uma curiosidade desperta por esse período, para mim, tão sombrio e prolongado. O livro tem quatro partes: I Salazar e o dinheiro; II Salazar e Ricardo Espírito Santo; III Salazar e os outros milionários: Alfredo da Silva, Melos, António Champalimaud, Cupertino de Miranda, Queiroz Pereira, Manuel Bullosa, Medeiros e Almeida, Delfim Ferreira, Moniz da Maia, Miguel Quina, Família Fino, Duque de Palmela, ou seja: a fina flor económico-financeira do salazarismo; e a IV Parte Salazar e os grandes negócios. Cito os temas de que trata o livro, com muitas notas, uma extensa bibliografia e ainda um índice onomástico. Acho que é quanto basta para despertar a curiosidade dos leitores e, simultaneamente, para felicitar vivamente o seu autor.»

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Especial Salazar

26.11.09

No site da revista Sábado, um especial sobre o ditador português que deixou dos mais interessantes espólios da história (nas palavras de António Costa Pinto, na apresentação do livro Salazar e os Milionários, ontem, na Fnac Vasco da Gama). 

 

A revista disponibiliza além dos primeiros capítulos da obra de Pedro Jorge Castro, um dossiê sobre as ligações secretas de Salazar, com documentos inéditos do antigo presidente do Conselho, os vídeos de alguns dos principais discursos e o funeral de Salazar e uma fotogaleria da vida de Salazar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

 

Durante o Estado Novo, quando os milionários portugueses precisavam de um favor político sentavam-se à secretária e escreviam a um homem pobre, de origem rural, mas que durante dezenas de anos concentrou em Portugal todo o poder político. Com base em cartas, relatórios e documentos, a maior parte inéditos, este livro desenha a surpreendente teia de ligações entre Salazar e as famílias mais ricas de Portugal: os encontros de domingo à noite com Ricardo Espírito Santo, a proximidade com os Mello, os pedidos de Champalimaud ou a aproximação de Cupertino de Miranda no final do regime. Aqui se revela também a relação pessoal que o ditador mantinha com o dinheiro, a sua intervenção nas guerras do petróleo e no comércio dos diamantes de Angolam, e as enormes facilidades concedidas aos empresários que, a pedido do próprio governante, fundaram o Hotel Ritz. Uma história recheada de episódios de veneração, discordâncias velads – e intensas manobras de bastidores.

 

Salazar e os Milionários, de Pedro J. Castro, é apresentado hoje às 18h30 na Fnac Vasco da Gam, por António Costa Pinto e Rui Ramos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pedro Jorge Castro tem trinta e quatro anos e doze de jornalismo. Natural de Leiria, licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade Autónoma de Lisboa. Trabalhou nos jornais A Capital, Portugal Diário, e 24 Horas, onde foi director-adjunto. É, desde Abril de 2007, o redactor principal da revista Sábado. Salazar e os Milionários é o seu primeiro livro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

 

 

Este livro explora uma faceta pouco conhecida das relações pessoais (além das políticas, óbvias) que Salazar mantinha com as famílias mais ricas e poderosas de Portugal de então (que são, na maior parte dos casos, as mesmas de hoje): os Mello, os Espírito Santo, os Champaullimaud, entre outros. Fruto de um grande trabalho de investigação, que envolveu também depoimentos de descendentes e amigos desses nomes da grande indústria e da grande finança, este livro revela factos surpreendentes e documentação inédita.

 

Nas livrarias a 27 de Novembro.

 

Lançamento a 25 de Novembro, na Fnac Vasco da Gama,

com apresentação de António Costa Pinto e Rui Ramos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Hoje, na revista Sábado, um trabalho de Pedro Jorge Castro revela documentos inéditos de Salazar. O jornalista e redactor principal da Sábado é também autor de Salazar e Os Milionários, que chegará às livrarias na sexta-feira dia 27 de Novembro, com a chancela da Quetzal.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


QUETZAL. Ave da América Central, que morre quando privada de liberdade; raiz da palavra Quetzalcoatl (serpente emplumada), divindade tolteca, cuja alma teria subido ao céu sob a forma de Estrela da Manhã.

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Sites e blogues de autores

  •  
  • Sobre livros

  •  
  • Editoras do Grupo BertrandCírculo

  •  
  • Comprar livros online

  •  
  • Festivais Literários

  •  
  • Sobre livros (imprensa portuguesa)

  •  
  • Sobre livros (internacional)

  •  
  •  

  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D