Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

«Em No Buraco, o guitarrista Teo Zanquis recorda a sua vida em quartos de hotéis, noites loucas de sexo, de drogas e álcool. Andar em tournée "é uma loucura mesmo. Você vive em hotéis. E vai criando um hábito, como estivesse sempre sempre no mesmo hotel, só que dcada dia tem um diferente. É uma sensação estranha e muitas coisas acontecem no hotel, conta."» Hoje, no Ípsilon, Isabel Coutinho assina um artigo feito a partir de uma conversa com Tony Bellotto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

«De Hendrix a Hemingway (só para citar sobrenomes com a letra H), o narrador cita personalidades pops e eruditas, mostrando que Bellotto quis justamente fazer um romance de entretenimento, como afirmou em uma crônica no site da revista Veja, mas com um pé na boa literatura, aquela que nos faz refletir sobre as questões humanas.» No Buraco, de Tony Belloto, foi também publicado recentemente no Brasil. É natural, por isso, que as primeiras recensões surjam do outro lado do Atlântico. Aqui, a de Cassionei Niches Petry,  um professor com uma entre outras frustrações: a de não é não ter vocação para a música, «preenche esse buraco com muita, muita literatura; escreve quinzenalmente na página Traçando livros no Suplemento Mix do Jornal Gazeta do Sul e quase diariamente no seu blog www.cassionei.blogspot.com.»)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Teo Zanquis tem cinquenta anos e teve uma banda nos anos 80. É quase tudo o que podemos dizer dele. Mas devemos acrescentar que dessa banda, os Beat-Kamaiurá, quase esquecida, ninguém esquece a grande canção «Trevas de luz». Era o que se chama em inglês uma one hit band. Tony Belloto é músico, guitarrista dos Titãs, uma banda mítica do rock brasileiro, responsáveis por muito mais do que um êxito só. E por isso, além de descrever com um sentido de humor inigualável as desventuras e meditações de Teo Zaquis, Bellotto compôs o tema que levou os Beat-Kamaiurá ao sucesso:

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

No Buraco

24.11.10

 

 

 

Existe uma mitologia respeito das histórias de estrada e das bandas de rock'n'roll. Ninguém melhor do que Tony Bellotto para escrever uma das mais extraordinárias, divertidas, consoladoras e absurdas memórias do mundo do rock e dos seus cenários em torno da vida de um ex-guitarrista que recorda espectáculos, amores, muitos episódios de muito sexo, drogas e álcool - garantindo que tudo isso acontece «mais ou menos». E, além disso, histórias de homicídio, de melancolia (com a sua namorada Lien, filha de emigrantes coreanos) e de perdição em redor da música e da literatura (Lou Reed e Naboko, Oscar Wilde e Jimi Hendrix, William Blake e Frank Zappa, Balzac e The Clash, etc.) Ninguém consegue livrar-se da galeria que passa pelas páginas deste romance, evocando Jim Morrison, Exile on Main Street, Led Zeppelin, Are You Experienced?, Appetite for Destruction, Black Sabbath, Sex Pistols, Kurt Cubain, Keith Richards,ou Chuck Berry, enquanto a sua vida fica povoada de mulheres ninfomaníacas e de casos para resolver. «Eu vou ser o Joseph Conrad do rock!», diz ele a certa altura. Conseguiu. É uma viagem ao coração das trevas.

 

No Buraco, de Tony Bellotto | série língua comum

Autoria e outros dados (tags, etc)


QUETZAL. Ave da América Central, que morre quando privada de liberdade; raiz da palavra Quetzalcoatl (serpente emplumada), divindade tolteca, cuja alma teria subido ao céu sob a forma de Estrela da Manhã.

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Sites e blogues de autores

  •  
  • Sobre livros

  •  
  • Editoras do Grupo BertrandCírculo

  •  
  • Comprar livros online

  •  
  • Festivais Literários

  •  
  • Sobre livros (imprensa portuguesa)

  •  
  • Sobre livros (internacional)

  •  
  •  

  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D