Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

«Numa altura em que o Capitalismo volta a estar em xeque, aquele que chegou a ser apontado como um dos rostos do Socialismo, o Grande Líder que esteve na base de uma nova China, chega agora a Portugal na forma de uma biografia intitulada “Mao, a História Desconhecida”, da autoria da chinesa Jung Chang e do seu marido, o historiador britânico Jon Halliday. Um livro que, recorrendo a testemunhos e a mais de 10 anos de investigações, revela um Mao que a propaganda chinesa se esforçou por esconder, já que, mais do que defensor do Socialismo e do bem-estar do povo, era no Poder que estava interessado. Não se importando sequer de deixar pelo caminho os corpos de mais de 70 milhões de chineses.»

Ler no Diário Digital

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esta é a grande biografia de Mao Tsé-Tung, o livro que resultou de mais de uma década de pesquisa e de inúmeras entrevistas com muitos dos que privaram com Mao dentro da China, e com todos os que com ele tiveram contactos relevantes no estrangeiro.

Pródigo em revelações surpreendentes, Mao, A História Desconhecida arrasa com os mitos (o da Longa Marcha, por exemplo, ou o de uma conduta norteada por ideais e ideologias), mostrando a forma como ascendeu ao poder e liderou a China num regime de coação, intriga e chantagem, que se saldou no extermínio de dezenas de milhões de chineses – 38 milhões morreram durante a maior fome da História; ao todo, mais de 70 milhões foram vítimas da governação de Mao – em tempo de paz.

E se por um lado explora a personalidade de Mao na sua atuação pública e política, revela, por outro, as histórias desconhecidas (e verdadeiramente cruéis) da sua vida privada e íntima – com os filhos, as mulheres e as amantes.

Mao, A História desconhecida, de Jung Chang – autora do romance Cisnes Selvagens – em colaboração com o marido, o historiador britânico Jon Halliday, considerado livro maldito e totalmente banido da China, é um documento fascinante quer para o leitor especializado, quer para o leitor comum.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Brevemente disponível de novo.

Autoria e outros dados (tags, etc)


QUETZAL. Ave da América Central, que morre quando privada de liberdade; raiz da palavra Quetzalcoatl (serpente emplumada), divindade tolteca, cuja alma teria subido ao céu sob a forma de Estrela da Manhã.

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Sites e blogues de autores

  •  
  • Sobre livros

  •  
  • Editoras do Grupo BertrandCírculo

  •  
  • Comprar livros online

  •  
  • Festivais Literários

  •  
  • Sobre livros (imprensa portuguesa)

  •  
  • Sobre livros (internacional)

  •  
  •  

  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D