Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As minhas chouriças estão desde ontem cabisbaixas e tristonhas, os presuntos todos que hei-de comer puseram-se macambúzios e até me parece que agora manquejam um pouco por causa de uma dor que os apanha pelos quartos e que talvez seja uma espécie de ciática post mortem.

 

Manuel Jorge Marmelo, no seu Teatro Anatómico.

Este ano, Manuel Jorge Marmelo viu editado o seu Uma Mentira Mil Vezes Repetida na Alemanha.

\\srv-files1.portoeditora.pt\usersGBC$\GBC\mferra\

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Diz o tradutor: A tua linguagem é riquíssima, mas acho que consegui dar um tom «legal» ao livro.

Responde o autor: O bom de ser em alemão é que eu nunca vou conseguir perceber.

Já está online a revista Blimunda, com a conversa entre Manuel Jorge Marmelo e o tradutor para o alemão, Michael Kegler, e com o texto de Bruno Vieira Amaral, para a mesa do Correntes D'Escritas em Lisboa, com o mote A inteligência é a alma dos livros. Para conferir aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Autoria e outros dados (tags, etc)

«Romance de géneros, e da violentação deles, O Tempo Morto É Um Bom Lugar é duplamente uma autobiografia, sem nunca o ser: de Soraya, personagem assassinada e autobiografada não se sabe por quem; e, muito mais subterraneamente, do próprio Manuel Jorge Marmelo, enquanto ex-jornalista. Policial que exibe as pistas para, de seguida, as aniquilar, a junção de todas as suas entradas produz, sobretudo, caminho, e não chegada. Porque este livro interroga, não apresenta soluções.»

 

Hugo Pinto Santos, Ípsilon

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

«Mexendo os fios com mestria, Marmelo faz da coda melancólica do romance uma belíssima representação dos prodígios e ilusões da literatura. Se existir a verdade, como diz a dada altura uma das personagens, “pode muito bem ser uma coisa que não interessa a ninguém”. E o mais certo é termos de nos resignar, queiramos ou não, ao facto de que “a realidade e a aparência das coisas às vezes se confundem de uma forma tão íntima que se torna impossível destrinçá-las”.»

 

José Mário Silva, Expresso

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

«O Tempo Morto é um Bom Lugar – título paradoxal – , último romance de Manuel Jorge Marmelo, escritor distinguido com o Prémio Literário Correntes d’Escritas 2013, que, de certo modo, consagrou a sua obra como uma das mais importantes do universo romanesco português dos últimos vinte anos. […]

À componente realista, os últimos romances de Manuel Jorge Marmelo acrescentam a vertente de crítica e denúncia sociais, um pouco ao modo de Rui Zink. Neste sentido, atacando os atuais padrões culturais e políticos da sociedade portuguesa, os seus romances não são eticamente neutros nem culturalmente asséticos. Pelo contrário, não se tornando uma arma política, intentam, por via da sátira, da ironia, despertar a consciência crítica do leitor face à existência de uma sociedade profundamente desigual e injusta. Destinam-se, portanto, a contaminar a consciência do leitor do sentimento de revolta e, se possível, de sedição.»

 

Miguel Real, Jornal de Letras

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O novo romance de Manuel Jorge Marmelo, escritor recentemente distinguido com o Prémio Correntes d’Escritas/Casino da Póvoa, terá o lançamento oficial no próximo dia 24 de julho, às 19h00, na Livraria Bertrand, no Shopping Cidade do Porto. O escritor Valter Hugo Mãe fará a apresentação deste livro, O Tempo Morto É um Bom Lugar, que narra a história de um jornalista desempregado que se vê envolvido com a estrela de um reality show a fim de lhe escrever a autobiografia.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Autoria e outros dados (tags, etc)

«O Tempo Morto É um Bom Lugar tem tanta ironia em relação ao nosso tempo como jogos literários e artifícios que permitem elevar tudo acima da mundanidade. […] Máscara por cima de máscara, até à terceira parte em que se desmonta tudo, Manuel Jorge Marmelo constrói um romance que dinamita a noção de verdade e que confirma: nem ele é um fantasma sem voz própria, nem o prémio atribuído nas Correntes d’Escritas foi uma aparição.»

 

Ana Dias Ferreira, Time Out

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Autoria e outros dados (tags, etc)

«Como vai ser o teu novo livro?

 

Parte da minha condição de jornalista desempregado. O narrador, pelo menos o da primeira parte, é um jornalista desempregado, mas depois tens um enredo completamente ficcional. O sujeito vai preso devido a um episódio relacionado com um assassínio, e depois há um desdobramento desse personagem em mais dois narradores, um deles uma mulher. Sem querer contar demais, o episódio que motiva a sua prisão está relacionado com a morte de uma celebridade de quem ele, por estar desempregado, aceitara escrever a autobiografia. A segunda parte do livro é a autobiografia dessa celebridade (que no final se percebe ser ficcionada), e a terceira parte é o desmontar do que se leu antes.»

 

Entrevista de Manuel Jorge Marmelo à Time Out Porto

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Manuel Jorge Marmelo venceu o Prémio Literário Casino da Póvoa 2014, no valor de 20.000€, com o romance Uma Mentira Mil Vezes Repetida, publicado em 2011 pela Quetzal.

 

O júri, constituído por Isabel Pires de Lima, Carlos Quiroga, Patrícia Reis, Pedro Teixeira Neves e Sara Figueiredo Costa, escolheu a obra de uma lista de quinze finalistas e de um total de 180 obras a concurso.

 

O prémio será entregue no próximo sábado, dia 22, na sessão de encerramento da 15ª edição do festival literário Correntes d’Escritas.

 

Uma Mentira Mil Vezes Repetida recebeu o aplauso unânime da crítica aquando da publicação. A atribuição deste prémio é um reconhecimento pela extraordinária qualidade deste livro mas também a consagração do percurso literário de Manuel Jorge Marmelo.

 

"O principal mérito de MJM está na forma como consegue manter a sensação de claustrofobia narrativa, sem deixar que o leitor se perca no caos de repetições, incongruências e "solavancos lógicos". Muito bem escrito, o livro oferece-nos pelo menos dois pastiches brilhantes: um de García Márquez (a cidade de Polvorosa, uma espécie de Macondo onde se produz cacau em vez de bananas); outro de Thomas Pynchon (a barafunda postal de Granada)."

José Mário Silva, Expresso

 

Uma Mentira Mil Vezes Repetida é um festim de labirintos narrativos que esconde, só pelo prazer de forçar a descoberta, as reflexões sobre o mundo que nenhum telejornal permite e que a literatura guarda como melhor espelho de todos nós.”

Sara Figueiredo Costa, Time Out

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

A 15ª edição do maior festival literário do país, que decorre na Póvoa de Varzim, entre 20 e 22 de fevereiro, contará novamente com a presença de autores da Quetzal. Manuel Jorge Marmelo marcará presença na mesa 5 - Cada livro é a antologia corrente da existência – no dia 21, às 22h. Quanto a J. Rentes de Carvalho, um estreante nas Correntes d’Escritas, participará na última mesa do evento, no Sábado, dia 22, às 15h30, com o mote Não são minhas as correntes que escrevo é outro que as escreve em mim. Ao contrário do que sucedia anteriormente, este ano todas as conversas decorrerão na Sala de Congressos do Hotel Vermar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Câmara da Póvoa de Varzim, localidade onde se realiza a 15ª edição do festival literário Correntes d’Escritas, divulgou hoje os 15 finalistas do prémio Casino da Póvoa, no valor de 20 mil euros.

 

Entre os candidatos estão Manuel Jorge Marmelo, com Uma Mentira Mil Vezes Repetida, publicado pela Quetzal em 2011, e José Eduardo Agualusa, com A Vida no Céu, livro que marcou a sua estreia na Quetzal, em 2013.

 

O júri, constituído por Isabel Pires de Lima, Carlos Quiroga, Patrícia Reis, Pedro Teixeira Neves e Sara Figueiredo Costa, selecionou os quinze finalistas de um total de 180 obras a concurso.

 

O anúncio do vencedor será feito a 20 de fevereiro e o prémio será entregue na sessão de encerramento, a 22 de fevereiro.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Autoria e outros dados (tags, etc)

"O ambiente deste romance não é uma moldura arbitrária, mas um elemento significante. Transporta uma rede de sentidos - precariedade, marginalismo, incerteza - que interagem com a trama e com a evolução do narrador. Ambos precisam dessa incerteza. E, em contraponto com ela, ganha espessura este romance breve e exato, com o apuro verbal, o acerto rítmico e o controlo narrativo de uma epopeia dos pequenos."

 

Hugo Pinto Santos, Expresso

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Autoria e outros dados (tags, etc)


QUETZAL. Ave da América Central, que morre quando privada de liberdade; raiz da palavra Quetzalcoatl (serpente emplumada), divindade tolteca, cuja alma teria subido ao céu sob a forma de Estrela da Manhã.

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Sites e blogues de autores

  •  
  • Sobre livros

  •  
  • Editoras do Grupo BertrandCírculo

  •  
  • Comprar livros online

  •  
  • Festivais Literários

  •  
  • Sobre livros (imprensa portuguesa)

  •  
  • Sobre livros (internacional)

  •  
  •  

  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D