Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

«Deste modo, Helena Vasconcelos sai vitoriosa da sua primeira incursão pelo romance. Com efeito, se Não Há Tantos Homens Ricos como Mulheres Bonitas que os Mereçam pode não ser uma obra-prima, está muito, muito longe de conter os “defeitos” de uma primeira obra. É, sem dúvida, uma obra de maturidade pessoal exprimindo a síntese conclusiva do pensamento de uma vida ligada à literatura e ao ensaio, privilegiando um fim de vida liberto mas sereno, despreconceituado mas sem alarde ou ostentação.»

Miguel Real, Jornal de Letras

 

frenteK_nao_ha_homens_ricos.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Capa do Jornal de Letras

 

JL.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

«Em Teu Ventre é o 15º livro de José Luís Peixoto, que se tem dividido entre o romance, a poesia, a crónica e o relato de viagens. Com este livro, quis abrir novas possibilidades de interpretação e romper com discursos simplificados. Entrar dentro do tabu.

JL: Um livro de fé ou curiosidade?
José Luís Peixoto: Das duas. Ambas desempenham um papel muito importante na escrita de um livro e, até, na vida. A haver uma posição neste livro é a de que devemos aceitar o transcendente como uma dimensão do real.

Acredita em milagres?
Não se trata de acreditar. O que digo é que devemos aceitar que há uma grande quantidade de coisas que são maiores do que nós e para as quais não conseguimos encontrar uma explicação. A vida é em si própria um mistério. Se olhássemos com olhos analíticos para pequenos acontecimentos do quotidiano chegaríamos à conclusão que são impressionantes, muitas vezes incríveis. Por facilidade poderíamos colocá-los na categoria de milagres. É um elemento que não devemos subtrair à vida, sob pena de estarmos a diminuí-la.»

 

Entrevista de José Luís Peixoto ao Jornal de Letras.

 

 

978989722257-3frentek_no_teu_Ventre2.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


QUETZAL. Ave da América Central, que morre quando privada de liberdade; raiz da palavra Quetzalcoatl (serpente emplumada), divindade tolteca, cuja alma teria subido ao céu sob a forma de Estrela da Manhã.

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Sites e blogues de autores

  •  
  • Sobre livros

  •  
  • Editoras do Grupo BertrandCírculo

  •  
  • Comprar livros online

  •  
  • Festivais Literários

  •  
  • Sobre livros (imprensa portuguesa)

  •  
  • Sobre livros (internacional)

  •  
  •  

  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D