Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Os Exércitos

24.03.11

Os Exércitos, romance de Evelio Rosero, continua a coleccionar prémios. Desta vez, foi o Prémio ALOA, atribuído na Dinamarca a obras literárias da América Latina, Ásia, África e Oceania. Podemos dizer apenas que todos os prémios que sejam atribuídos a Os Exércitos são inteiramente merecidos. O livro de Evelio Rosero é um extraordinário olhar sobre a guerra e os seus absurdos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

«O mundo parece simples, mesmo que aterrador, quando se explica uma guerra apontando para as duas frentes que se opõem. Quando não há para onde apontar, mais do que uma guerra, temos um caos de metralhas que, por não saberem para onde disparar, disparam em todas as direcções. É esse o cenário da aldeia colombiana onde Ismael se mantém firme no propósito de indagar a velhice enquanto à sua volta tudo vai ruindo sem explicação.»

 

Sara Figueiredo Costa publicou no Cadeirão de Voltaire o texto que escreveu sobre Os Exércitos, de Evelio Rosero.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Os Exércitos

10.01.11

 

 

Ismael, um velho professor reformado, e a sua mulher, Otilia, vivem um quotidiano modesto e pacato numa povoação do interior chamada San Jose.

Em cima de uma escada e enquanto apanha laranjas, Ismael gosta de espiar o quintal do vizinho – a razão é a esbelta Geraldina, a mulher do brasileiro, que toma banhos de sol nua, enquanto este tange a guitarra e os miúdos – Eusebito, o filho, e Gracielita, a criada adolescente – brincam em redor.

 

Em baixo, Otilia dá de comer aos peixes do tanque, e aos três gatos, e espera Ismael com dois copos de limonada fresca e a reprimenda habitual.

Este ambiente idílico da aldeia será em breve ensombrado pelo desaparecimento de alguns dos seus habitantes. E ao voltar de um passeio, Ismael descobrirá que os vizinhos foram raptados e tenta, em vão, encontrar a mulher.

 

As razias e os ataques dos exércitos – de militares, de paramilitares, de narcotraficantes, de guerrilheiros? Não se sabe – atingem uma violência extrema, até que os sobreviventes decidem fugir. Mas Ismael prefere ficar na sua aldeia destruída – uma opção que lhe reserva um destino obscuro e imprevisível.

 

Os Exércitos, de Evelio Rosero | tradução de Margarida Amado Acosta

Série américas

 

 

Nas livrarias a 21 de Janeiro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Evelio Rosero

10.01.11

 

 

Evelio Rosero (Bogotá, 1958) é um dos grandes escritores colombianos da geração que se seguiu a García Marquez. Estudou Comunicação Social e começou a publicar em 1984. A sua obra tem sido traduzida em muitos idiomas e frequentemente distinguida com galardões literários. Os Exércitos, o primeiro romance de Evelio Rosero publicado em Portugal, obteve o Prémio Nacional de Literatura da Colômbia, o Prémio Independent para a melhor Ficção Estrangeira e o Prémio Tusquets «pela singular elegância e a mestria, não isentas de dramatismo, com que (o autor) aborda um assunto, que por ser habitual não é menos difícil de tratar - a violência arbitrária e irracional.»

Autoria e outros dados (tags, etc)


QUETZAL. Ave da América Central, que morre quando privada de liberdade; raiz da palavra Quetzalcoatl (serpente emplumada), divindade tolteca, cuja alma teria subido ao céu sob a forma de Estrela da Manhã.

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Sites e blogues de autores

  •  
  • Sobre livros

  •  
  • Editoras do Grupo BertrandCírculo

  •  
  • Comprar livros online

  •  
  • Festivais Literários

  •  
  • Sobre livros (imprensa portuguesa)

  •  
  • Sobre livros (internacional)

  •  
  •  

  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D