Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quetzal

Na companhia dos livros. O blog da Quetzal Editores.

Foram hoje anunciados os finalistas do Prémio Literário Casino da Póvoa. Dos 13 finalistas, fazem parte duas obras publicadas pela Quetzal: A Rainha Ginga, de José Eduardo Agualusa, e Barba Ensopada de Sangue, de Daniel Galera. O vencedor será anunciado em fevereiro, na cerimónia de abertura da 17ª edição do Correntes d’Escritas, na Póvoa de Varzim.

 

JEA.jpgDaniel Galera04 crédito ©Renato Parada.jpg

 

Lista completa de finalistas:

A Casa Azul, Cláudia Clemente, Planeta

A Desumanização, de Valter Hugo Mãe, Porto Editora

A Liberdade de Pátio, de Mário de Carvalho, Porto Editora

A Rainha Ginga, de José Eduardo Agualusa, Quetzal

As Leis da Fronteira, de Javier Cercas, Assírio & Alvim

Barba Ensopada De Sangue, de Daniel Galera, Quetzal

Cláudio e Constantino, de Luísa Costa Gomes, Dom Quixote

Da Família, de Valério Romão, Abysmo

Gente Melancolicamente Louca, de Teresa Veiga, Tinta da China

Hereges, de Leonardo Padura, Porto Editora

O Sonho Português, de Paulo Castilho, Dom Quixote

Os Memoráveis, de Lídia Jorge, Dom Quixote

Tudo são Histórias de Amor, de Dulce Maria Cardoso, Tinta da China

 

Ler notícia aqui.

 

Daniel Galera em entrevista ao jornal i:

 

O que escreveu na introdução de "Barba Ensopada de Sangue" [sobre a relação de alguém que ainda não sabemos quem é com o tio que morreu de forma misteriosa], por exemplo, faz parte da sua vida pessoal? Ou não coloca muito do que é seu nas suas histórias?

Depende da história. O "Barba Ensopada de Sangue" é um romance fictício, a história é inventada. Mas claro que há aspectos da minha vida pessoal e da minha visão de mundo que servem de matéria prima para certos episódios e ambientes. A paixão por natação, por exemplo, é algo que compartilho com meu personagem. Não há ficção sem motivação subjectiva.

 

Por exemplo, a forma como aborda relações familiares parece muito pessoal e vivida. É porque o é de facto ou é uma questão de "arte do autor"?

Eu não chamaria de arte, mas é um trabalho em cima de um hábito de percepção. Vivo atento às minhas próprias experiências e às pessoas a meu redor, tentando me colocar no lugar delas. A força emocional das relações humanas costuma estar nos detalhes, um silêncio, uma fala dissimulada, um gesto. É preciso guardar um catálogo imenso dessas percepções que nos afectam, para depois poder recombiná-las na ficção, a serviço dos personagens e da história.

 

Entrevista completa aqui.

«Contrariamente a autores da sua geração dos dois lados do Atlântico, Galera não pretende emular os modernistas (velhos de cem anos), nem usa a bengala do realismo mágico, chão que deu uvas nos anos 1950 e 1960. Limita-se a fazer um bom uso da voz própria. Não se pode exigir mais a um escritor. Extensas notas de rodapé fazem vénia a David Foster Wallace, um dos autores que Galera traduziu.»

 

Eduardo Pitta, Sábado

 

O quarto romance do escritor brasileiro Daniel Galera, que a Quetzal irá publicar em janeiro de 2014, recebeu o Prémio São Paulo de Literatura, no valor de 65 mil euros, o mais elevado no Brasil.

 

Barba Ensopada de Sangue, que conta a história de um professor de educação física que procura desvendar o mistério da morte do avô, é também um dos finalistas do Prémio Portugal Telecom, cujo vencedor será anunciado no próximo dia 4 de dezembro.

 

«Barba Ensopada de Sangue é um livro muito forte e Daniel Galera, um escritor admirável – sério, robusto, tranquilo. E este é também um livro assim, desde a primeira página. Como alguém que sai de casa sabendo exatamente para onde quer ir. Vai firme, mas não apressa o passo.» Gonçalo M. Tavares

 

 

Daniel Galera nasceu em São Paulo, em 1979, mas passou grande parte da sua vida em Porto Alegre. Escritor e tradutor de literatura contemporânea de língua inglesa, foi um dos criadores da editora Livros do Mal, pela qual lançou o seu livro de estreia, Dentes Guardados (2001), e a primeira edição de Até o Dia em Que o Cão Morreu (2003), entretanto adaptado ao cinema. Cordilheira (2008) recebeu o Prémio Machado de Assis de Romance, da Fundação Biblioteca Nacional, e ficou em terceiro lugar na categoria Romance do Prémio Jabuti. Os seus livros estão publicados em Inglaterra, nos Estados Unidos, em França, Itália, na Argentina, Roménia e Holanda. Barba Ensopada de Sangue será o seu primeiro livro publicado pela Quetzal.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D