Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

 

 

 

"Como em todos os outros livros de Bruce Chatwin, também neste tudo começa com uma viagem. Acontece que esta não é uma narrativa de viagens como aquelas que tornaram o autor famoso desde que publicou «Na Patagónia».

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

«O Que Faço Eu Aqui, o livro póstumo de Bruce Chatwin, é uma “selecção pessoal” de ensaios, retratos, meditações, relatos de viagens e outras inqualificáveis formas de prosa “chatwiniana”, reunidas durante o seu terrível último ano de vida.»

Salman Rushdie, The Observer


«O Que Faço Eu Aqui (a questão que Rimbaud se colocou na Etiópia), por ser mais violento que tudo aquilo que Chatwin escreveu, diz-nos muito sobre ele — os seus interesses, os seus amigos e as suas paixões. Escreveu sobre o pai, sobre o seu grande amigo (o pintor Howard Hogkin) e os tête-à-têtes com André Malraux e Nadezhda Mandelstam…»

Paul Theroux, The Telegraph

Autoria e outros dados (tags, etc)

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

 

A 22 de Maio nas livarias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

«O bom êxito de um assalto depende de uma fuga rápida, e os assaltos de Butch Cassidy dependiam de um sistema de estafetas constituído por puros-sangues velozes. O seu negociante de cavalos era um homem chamado Cleophas Dowd, filho de emigrantes irlandeses de S. Francisco, que queriam que ele viesse a ser padre jesuíta e o forçaram, na adolescência,a  ajoelhar-se em frente do altar e a confessar-se. Imediatamente após a sua ordenação, Dowd chocou os pais e os eclesiásticos ao passar montado no seu novo cavalo de corrida com dois pistolões à cintura da sotaina. Nessa mesma noite, em Sausalito, ele teve o imenso prazer - um prazer que há muito saboreava - de dar a extrema-unção ao primeiro homem que matara.»

 

Um episódio narrado por Bruce Chatwin em Na Patagónia.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Questionário conduzido por Ricardo Duarte, publicado no Jornal de Letras.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Publicado pela primeira vez em 1985, inédito até agora em Portugal, Regresso à Patagónia tem tudo para ser um livro raro e de culto. Bruce Chatwin escreveu a obra de referência Na Patagónia que Theroux levava em mente e na bagagem quando partiu para a Terra do Fogo na viagem que deu origem a The Old Patagonian Express. Os dois autores encontraram-se em Londres, na Royal Geographical Society, para falar sobre a influência da Patagónia na literatura. Desse encontrou resultou Regresso à Patagónia, um texto, onde as vozes dos dois autores se intercalam num guia relâmpago das histórias da região (segundo o The Independent) e discorrem sobre temas tão diversos quanto Animais e pássaros estranhos e A perplexidade de Darwin.

 

Regresso à Patagónia, de Bruce Chatwin e Paul Theroux | serpente emplumada | formato pequeno.

 

Tradução de Maria do Carmo Figueira.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

A remota Patagónia, uma terra «no fim do mundo», que Chatwin encontra numa visita de seis meses, é habitada por figuras errantes e exiladas, de gaúchos soltários a salteadores e foragidos, de mineiros abandonados aos índios da Terra do Fogo. fascinado por este sítio desde a infância, o autor atravessa toda a região, desde Buenos Aires e Rio Negro até Ushuaia, a cidade no extremo sul, captando o espírito da terra, da sua história e da sua solidão, e conferindo-lhe uma dimensão poética, mágica e intensa. 

 

Numa escrita prodigiosa, cheia de descrições maravilhosas e histórias intrigantes, Na Patagónia narra as viagens de Chatwin por um lugar remoto à procura de um estranho animal e os seus encontros com outras pessoas, cujas histórias fascinantes o vão atrasando no seu caminho paraum dos territórios mais fascinantes do mapa. 

Autoria e outros dados (tags, etc)


QUETZAL. Ave da América Central, que morre quando privada de liberdade; raiz da palavra Quetzalcoatl (serpente emplumada), divindade tolteca, cuja alma teria subido ao céu sob a forma de Estrela da Manhã.

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Sites e blogues de autores

  •  
  • Sobre livros

  •  
  • Editoras do Grupo BertrandCírculo

  •  
  • Comprar livros online

  •  
  • Festivais Literários

  •  
  • Sobre livros (imprensa portuguesa)

  •  
  • Sobre livros (internacional)

  •  
  •  

  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D