Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O caso é que me apaixono facilmente pelo brilho nos olhos das pessoas que sabem sorrir. Tenho necessidade de, pelo menos uma vez por dia, fazer passar no ecrã do computador, em slide show, as imagens fotográficas de alguns dos rostos que vi nas duas vezes que passei pela ilha de Santiago, sempre em trabalho, depressa demais e por pouco tempo - o suficiente, porém, para que a ilha me contaminasse pelo simples toque, como o veneno em que o sábio Ruyan embebeu as páginas que deu a folhear ao rei d'As Mil e Uma Noites. Um veneno bom e doce tem sido Cabo Verde. Recordo muitas vezes as cores do Mercado Sucupira, a lenta e festiva subida ao Plateu da cidade da Praia, a tarde amena da praia de Quebra Canela e o rosto da menina de São Domingos com o cabelo pintalgado da luz de umas quantas contas coloridas; o funaná dançado em noites de halloween, a paisagem esmagadora da viagem até ao Tarrafal e a sopa loron que ali comi, e o silêncio áspero do deserto do Sal; mas também as cálidas noites do Mindelo, o perfume do vinho branco do Fogo, o ponche de mel em Santo Antão, os entardeceres no Palmarejo, a lentidão das coisas na Cidade Velha e a cálida água da baía das Gatas afagando-me as pernas. E, claro, lembro-me sempre de Lucirene Patrícia, de Ana, de Luciana e também de Álgida e Ailine, outras duas mulheres de Cabo Verde que garantiram amar-me e das quais eu me tinha injustamente esquecido, pois ambas me dedicaram sentimentos nobres sem pedir nada em troca que não fosse o mútuo amor que eu não lhes podia dar.

 

De As Sereias do Mindelo, de Manuel Jorge Marmelo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Hoje, às 18h30, na cidade da Praia inaugura a Mostra de Fotografia Contemporânea Caboverdiana. Há fotografias de Manuel Jorge Marmelo, autor de As Sereias do Mindelo. Um exemplo pode ser visto aqui.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Depois de ter vivido uma depressão motivada por um desgosto de amor, um homem julga apaixonar-se, sucessivamente (à medida das suas viagens por Angola, Açores, Brasil ou Galiza), por várias mulheres que acabam por estar relacionadas com o Mindelo, a capital da ilha de S. Vincente, Cabo Verde. A sua busca leva-o a imaginá-las como sereias, e a lidar com Ana, Priscila, Mireille, Luciana ou Lucirene Patrícia como se fossem mulheres intocáveis, habitantes de um mundo sem perversidade, violência ou traição. Mas a realidade é totalmente diferente - as sereias do Mindelo são, afinal, puro pecado.

 

As Sereias do Mindelo, de Manuel Jorge Marmelo | série língua comum | 156 páginas

Autoria e outros dados (tags, etc)


QUETZAL. Ave da América Central, que morre quando privada de liberdade; raiz da palavra Quetzalcoatl (serpente emplumada), divindade tolteca, cuja alma teria subido ao céu sob a forma de Estrela da Manhã.

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Sites e blogues de autores

  •  
  • Sobre livros

  •  
  • Editoras do Grupo BertrandCírculo

  •  
  • Comprar livros online

  •  
  • Festivais Literários

  •  
  • Sobre livros (imprensa portuguesa)

  •  
  • Sobre livros (internacional)

  •  
  •  

  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D