Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

 

Ana Clara.JPG

 viver da escrita.JPG

A propósito da publicação de Ana de Amsterdam no Brasil, Ana Cássia Rebelo deu uma entrevista à Sábado, na semana passada. Entre outras coisas, explica porque não quer ser escritora a tempo inteiro. 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

m_anacassiarebelo.png

m_nunocostasantos.png

m_brunovieiraamaral.png

 



Ana Cássia Rebelo, Bruno Vieira Amaral e Nuno Costa Santos estão no Funchal, no Festival Literário da Madeira, para pensar em voz alta sobre 'Falsidade e Verdade na Ficção Literária. Para ir sabendo o que se passa, seguir por aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

O livro de Ana Cássia Rebelo, Ana de Amsterdam, vai ser publicado no Brasil pela prestigiada Biblioteca Azul. Clique na imagem da capa e veja o vídeo em que a editora Ana Lima Cecílio fala sobre o livro. "Ana Lima Cecílio fala sobre [...] uma antologia de textos do blog que Ana Cássia mantém desde 2006. Os textos tratam do cotidiano da portuguesa, abordando temas como depressão, filhos, trabalho e solidão. Ela é uma das revelações no panorama editorial português e se aproxima de vozes como Elena Ferrante, Sylvia Plath e Alice Munro."

Ana de Amsterdam.JPG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

«Ana de Amsterdam (o título vem de uma canção de Chico Buarque) é sem dúvida um dos melhores blogues portugueses. Um diário íntimo honesto, ousado, impiedoso, excepcionalmente bem escrito. E que dialoga com aquela figura, em geral pouco estimada, da mulher que assume as suas frustrações, na linha de Irene Lisboa, Maria Judite Carvalho ou Maria Ondina Braga. […] Quase uma década de textos muitíssimo literários na maturidade narrativa e na eloquência descritiva, mas totalmente hostis à literatura enquanto modalidade de bons sentimentos. Porque esta Ana, como a da canção, é a Ana dos braços, das bocas, do lixo, dos bichos, do cabo, do raso, do rabo, dos ratos.»

 

Pedro Mexia, Expresso

 

frenteK_ana_amsterdam.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Entrevista de Ana Cássia Rebelo ao Diário Digital:


Estou a entrevistar uma escritora ou uma blogger?
Tenho dificuldade em responder a essa pergunta. O que faço é escrever num blogue. Por enquanto, é o sítio onde me sinto confortável a escrever. Tenho sempre a tentação de publicar no blogue todos os textos que escrevo e a pretensão de que estes tenham um cunho literário. É consciente e assumido. A linguagem dos blogues é efémera, mesmo que depois se façam colectâneas de textos. Eu quero que os meus textos permaneçam. Continuo a ter muito desconforto a identificar-me como escritora. A literatura é importante na minha vida. Tenho um amor profundo a alguns escritores. Sinto-me ainda muito de fora, sobretudo leitora.


No livro e no blogue tiveste a pretensão de reavaliar o papel da mulher na maternidade e no sexo?
Não. Eu não quero ser voz de ninguém. Escrevo sobre mim e nisso sou narcísica. Os textos do blogue são confessionais. Nunca tive a pretensão de estar ali a reflectir o papel da mulher na sociedade portuguesa. No entanto, a verdade é que os ecos que tenho tido de quem se aproxima de mim são de quem passou pelo mesmo. Acontece muito as pessoas dizerem: “ leio os teus textos e parece que são sobre mim.” Há essa identificação, mas não fiz nada conscientemente para que isso acontecesse.

 

ACR.jpgFotografia: Vítor Quelhas

 Ler a entrevista completa aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

autores_quetzal_feira2.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Chico Buarque prepara-se para ler Ana de Amsterdam, de Ana Cássia Rebelo.

(Na edição de 28 de maio, da Sábado.) 

Chico Buarque.JPG

Ana e Chico.JPG

 

 



Autoria e outros dados (tags, etc)

a3-LernoChiado-abril-01.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

«Contra a corrente da guerrilha partidária, Ana Cássia Rebelo (n. 1972) impôs à blogosfera uma persona desprovida de cautelas, Ana de Amsterdam. O blogue ressurge em forma de livro, prefaciado por João Pedro George, responsável pela selecção dos textos. Fica exarado: «uma grande escritora, uma radiação nova na literatura portuguesa.» Parece exagero, mas não é.»

 

Eduardo Pitta, Sábado

 

frenteK_ana_amsterdam.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

«A força do livro desta mãe coragem, alentejana e goesa na ascendência, lisboeta por adopção, vem da literatura moída. Ana Cássia Rebelo é uma leitora voraz – ler é a última actividade do dia e talvez seja a primeira da manhã – que, por acaso, quando lhe apetece, resolve partilhar a solidão dos seus pensamentos onde essa literatura já se fundiu com a realidade e flui livre sem qualquer tipo de filtro nas mãos que encontra pelo caminho. Apertem o cinto!»

Rui Lagartinho, Time Out

 

frenteK_ana_amsterdam.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Os nossos leitores podem ler as primeiras páginas (incluem o prefácio de João Pedro George) do livro de estreia de Ana Cássia Rebelo, Ana de Amsterdam. O livro chega esta sexta-feira às livrarias.

Ana de Amsterdam PP.pdf

 

frenteK_ana_amsterdam.jpg

 

 

 

 

 

 

.

Autoria e outros dados (tags, etc)


QUETZAL. Ave da América Central, que morre quando privada de liberdade; raiz da palavra Quetzalcoatl (serpente emplumada), divindade tolteca, cuja alma teria subido ao céu sob a forma de Estrela da Manhã.

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Sites e blogues de autores

  •  
  • Sobre livros

  •  
  • Editoras do Grupo BertrandCírculo

  •  
  • Comprar livros online

  •  
  • Festivais Literários

  •  
  • Sobre livros (imprensa portuguesa)

  •  
  • Sobre livros (internacional)

  •  
  •  

  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D