Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Zeitoun, de Dave Eggers, é um dos 50 livros recomendados pelo Independent para ler no Verão. Aqui.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Vai, senta o rabo sujo nessa porra de cadeira giratória emperrada e trabalha, trabalha, fiadaputa. Taí o computinha zumbindo na sua frente. Vai, mano, põe na tua cabeça ferrada duma vez por todas: roteiro de vídeo institucional. Não é cinema, não é epopeia, não é arte. É – repita comigo – vídeo institucional. Pra ganhar o pão, babaca. E o pó. E a breja. E a brenfa. É cine-sabujice empresarial mesmo, e tá acabado. Cê tá careca de fazer essas merdas. Então, faz, e não enche o saco. Porra, tu roda até pornô de quinta pro Silas, aquele escroto do caralho, vai ter agora «bloqueio criativo» por causa dum institucionalzinho de merda? Faça-me o favor."

 

Pornopopeia, Reinaldo Moraes

Autoria e outros dados (tags, etc)

Suicida-me

29.06.11

José Mário Silva conta como foi o reality show pensado por Alberto Torres Blandina, apresentado por Nuno Costa Santos e ganho pelo nosso João Leal. Aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Jamaica

27.06.11

Autoria e outros dados (tags, etc)

No Aeroporto

27.06.11

No âmbito do Festival Silêncio, Sara Figueiredo Costa apresentou Coisas que Nunca Aconteceriam em Tóquio, de Alberto Torres Blandina. Ler o texto aqui.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sara Figueiredo Costa sobre Onze Tipos de Solidão, de Richard Yates:

 

"Em cada história paira a sombra que a miragem da vida perfeita exerceu nos Estados Unidos desta época, entre cocktails coloridos antes do jantar e chapéus atirados para lindos bengaleiros dourados, tudo desfeito com o avançar da narrativa. Nos escombros, sobra literatura da melhor qualidade, e nenhuma luz a assinalar a saída."

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Para saber o que é Pornopopeia, basta ler Nelson Motta:

 

""Pornopopeia", de Reinaldo Moraes, é o melhor romance brasileiro que li — às gargalhadas — nos últimos anos. Um diretor de comerciais decadente e louco por sexo, drogas e encrencas se envolve com uma seita de Surubrâmanes e mergulha em uma epopeia tragicomicossexual de 480 páginas em que a invenção literária, a cultura pop e o rigor da linguagem estão a serviço do humor e da crítica social com uma graça e uma grossura raramente vistas juntas em nossas letras. É o fino do grosso.

É como se Henry Miller e Bukowski tivessem fumado, bebido, cheirado e viajado de ácido com o devasso Zeca pelo submundo de drogados, bebuns, putas, travecos e traficas da noite paulistana. Como um "Ulisses" doidão, priápico e bagaceiro, "Pornopopeia" é movido por uma sucessão vertiginosa de acontecimentos e narrado em monólogos interiores elaborados com linguagem forte, ágil e precisa, em que Zeca relata sua epopeia pornoescatológica debochando de suas próprias metáforas e hipérboles, avacalhando o seu relato aparentemente caótico mas baseado em uma sólida estrutura e em personagens tão sórdidos e patéticos quanto divertidos e sedutores. Poucas vezes tanta baixaria foi elevada a tais alturas."

Autoria e outros dados (tags, etc)

Hoje, às 18h30, na sala 2 do Cinema São Jorge e no âmbito do Festival Silêncio, é lançada a reedição de Gráfico de Vendas com Orquídea, de Dinis Machado. Com a presença de Anabela Mota Ribeiro, Mário Zambujal e Nuno Artur Silva.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Yoko

20.06.11

No El País, a crítica a um livro da romancista japonesa Yoko Ogawa, La niña que iba en hipopótamo a la escuela. Da autora, a Quetzal já publicou Hotel Íris e A Magia dos Números, desde dia 17 de junho nas livrarias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Apenas Miúdos

17.06.11

"Patti faz-nos chegar tão perto de Mapplethorpe que nunca mais veremos os seus retratos do mesmo modo (...)"

 

Eduardo Pitta escreveu sobre Apenas Miúdos na edição desta semana da revista Sábado.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pola Oloixarac

15.06.11

O livro de Pola Oloixarac, As Teorias Selvagens, chega às livrarias a 1 de Julho. Os leitores que queiram saber mais sobre a escritora argentina podem aceder ao blog http://melpomenemag.blogspot.com/. Destacamos a extensa cobertura da imprensa brasileira e o post em que Pola apresenta a capa da edição portuguesa.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

"A primeira coisa que se pode dizer sobre o primeiro romance de João Leal, 38 anos, é que é um pequeno extraterrestre nas livrarias portuguesas. O próprio autor, livreiro com uma longa experiência – esteve na Barata, na Fnac do Chiado e hoje está ligado à livraria Bertrand – o admite: “Quis arriscar num género que não há praticamente em Portugal: um thriller que é também fantástico e que junta a história mais clássica de um órfão e de uma série de assassinatos a uma ficção mais especulativa, num tempo remoto.”

 

 Foto: Joana Freitas

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Como em Danúbio, que era o rio que nos guiava e servia de rota para as civilizações, aqui também é o espaço de tolerância e de ética responsável que encontramos. Magris mostra como tudo é transitório na história: os regimes políticos erguem-se e desaparecem como pó quase sem se reparar. Sucedeu no Danúbio, acontece em Itália, pode inclusivamente ser possível em todo o mundo. Porque a história não acaba."

 

Fernando Sobral, no Jornal de Negócios, sobre A História Não Acabou, de Claudio Magris

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Metade da Vida

14.06.11

"A meio da minha vida, matei uma rapariga."

 

 

Começa assim a viagem de Darin Strauss através das memórias de um acontecimento real e traumático. Chega às livrarias a 1 de Julho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Noites

14.06.11

Autoria e outros dados (tags, etc)

Julho

09.06.11

Ainda falta algum tempo, mas desde já informamos os nossos leitores sobre a "programação" de Julho:

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

"1. Não há nenhum livro no mercado português remotamente parecido com este.
2. Num momento “Alçapão” é um policial sinistro, no outro é uma fábula fantástica.
3. A escrita é ritmada, poupada, magra. O texto trabalha a favor da história e não o contrário.
4. Apesar da acção ser muitas vezes violenta e a linguagem desabrida (é uma história de órfãos, caramba) João Leal escreve de uma maneira quase inocente. Há uma dinâmica próxima da literatura juvenil, como se estivéssemos perante “Uma Aventura no Fim da Inocência”.
5. É uma história acerca da amizade. De uma amizade feita também de silêncios e equívocos mas que procura leal e constante.
6. É um livro que não quer morder os calcanhares à alegria só porque isso é popular. A alegria não é exuberante e na maior parte das vezes anda escondida mas irrompe sem vergonhas no final. Não estamos perante um produto do cinismo e por isso não se criminaliza o triunfo.
7. “Alçapão” é um delírio. É um devaneio que desafia muitas convenções de narrativa, é propositado no seu desequilíbrio, brioso do seu compromisso com a história extraordinária que conta. Tenta manter a ética na digressão que sugere. É uma história tão impossível que só pode ter um fundo de verdade."

 

Tiago de Oliveira Cavaco apresentou o livro e enumera sete razões para ler Alçapão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/2



QUETZAL. Ave da América Central, que morre quando privada de liberdade; raiz da palavra Quetzalcoatl (serpente emplumada), divindade tolteca, cuja alma teria subido ao céu sob a forma de Estrela da Manhã.

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Sites e blogues de autores

  •  
  • Sobre livros

  •  
  • Editoras do Grupo BertrandCírculo

  •  
  • Comprar livros online

  •  
  • Festivais Literários

  •  
  • Sobre livros (imprensa portuguesa)

  •  
  • Sobre livros (internacional)

  •  
  •  

  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D