Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quetzal

Na companhia dos livros. O blog da Quetzal Editores.

A Feira do Livro do Porto começa hoje e os autores da Quetzal, inserida no espaço do Grupo Porto Editora, vão participar nas seguintes iniciativas:

 

27 de Maio, Sexta-Feira

18:00 - José Rentes de Carvalho participa na Tertúlia da Revista Ler: O que escrevo tem uma pronúncia do norte? Manuel António Pina e valter hugo mãe são os outros convidados de Anabela Mota Ribeiro.

 

28 de Maio, Sábado

16:00 - 20:00 - Sessão de autógrafos com José Luís Peixoto

 

29 de Maio, Domingo

15:00 - 17:00 - Sessão de autógrafos com Francisco Duarte Mangas e José Rentes de Carvalho

17:30 - José Rentes de Carvalho e Francisco Duarte Mangas numa conversa sobre Portugal profundo, as suas diferentes camadas e a memória que dele temos, moderada por Álvaro Domingues

 

4 de Junho, Sábado

15:00 - 18:00 - Sessão de Autógrafos com Afonso Cruz

 

10 de Junho, Sexta-Feira

15:00 - 18:00 - Sessão de autógrafos com Paulo Ferreira e Pedro Vieira

20:00 - Paulo Ferreira e Pedro Vieira participam num debate sobre a nova vaga da ficção portuguesa, juntamente com David Machado e António Figueira. Moderação do jornalista Tito Couto

 

 

Mais cinco estrelas para Nada a Temer, de Julian Barnes. Desta vez na Time Out, em crítica assinada por Catarina Homem Marques:

 

"Num diálogo constante com o irmão filósofo, atira para a balança a verdade das nossas memórias, Deus, o valor dos sentimentos quando cartas de amor antigas podem servir de forro a um puff, as teorias de outros pensadores e, claro, a morte. Não temos como a evitar. Talvez não tenhamos como evitar o medo que de vez em quando nos causa. Mas temos este magnífico livro. É aproveitar que estamos vivos para o ler."

Manuel Queiroz, director do i, "encheu-se de pessimismo para explicar as teorias de Roger Scruton", num longo artigo publicado no passado sábado:

 

"Convém sempre uma dose de pessimismo quando olhamos para as possibilidades que se nos abrem para que possamos ter alguma perspectiva e para que se possa evitar grandes erros históricos como quando se acredita de mais no comunismo ou no nazismo, que falava, qualquer deles, em nome dos melhores propósitos. Mas com os mais sangrentos resultados."

 

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D