Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


«Por não sermos capazes de voar, ficamos fascinados ao ver as coisas que o conseguem fazer. Sempre adorei observar as coisas que parecem não ter peso no ar, não apenas os pássaros e os insectos, mas também a lanugem do cardo a pairar, as folhas de Outono a esvoaçar, pedaços de papel soprados pelo vento, as nuvens, os balões e as bolas de sabão. As criaturas que andavam pelo ar tiveram o mesmo poder de atracção em cada um dos meus filhos. Mesmo quando eram bebés, e estavam deitados nos seus carrinhos, reparavam muito rapidamente numa abelha ou numa borboleta, ou num pássaro que passasse a voar, e os olhos deles, que ficavam de repente muito concentrados, continuavam à procura da coisa em questão muito temp depois de esta ter voado para longe da vista. Quando já eram mais velhos, talvez assim com uns três ou quatro anos, tentavam imitar os pássaros segurando em punhados de penas, agitando os braços para cima e para baixo, como se batessem as asas, e dando saltos no ar; e, uns anos mais tarde, copiaram-nos outra vez, fazendo aviões de papel à imagem deles e lançando-os do cimo da colina por trás da nossa casa. Se algum apanhasse uma corrente de ar que o empurrasse para cima e desaparecesse a pairar por cima das árvores, a excitação era enorme, como se a magia de um pássaro tivesse entrado nele. A seguir. as crianças punham-se a abanar os braços sem parar e iam aos saltos pela colina abaixo.»

 

 

O Livro dos Prazeres Inúteis, de Tom Hodkinson e Dan Kieran.

Autoria e outros dados (tags, etc)



QUETZAL. Ave da América Central, que morre quando privada de liberdade; raiz da palavra Quetzalcoatl (serpente emplumada), divindade tolteca, cuja alma teria subido ao céu sob a forma de Estrela da Manhã.

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Sites e blogues de autores

  •  
  • Sobre livros

  •  
  • Editoras do Grupo BertrandCírculo

  •  
  • Comprar livros online

  •  
  • Festivais Literários

  •  
  • Sobre livros (imprensa portuguesa)

  •  
  • Sobre livros (internacional)

  •  
  •  

  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D