Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Quetzal

Na companhia dos livros. O blog da Quetzal Editores.


 

O fogo. Sempre à solta nos montes. Podíamos vê-lo de onde estávamos, praticamente à mesma altura da estrada de alcatrão. Via-se  bem a zona de onde eu e o meu irmão tínhamos saído. O fogo já nem estava apenas no medronhal, tinha também chegado aos montes em que havia sobreiros. Os sobreiros seculares daquele monte, muitos, dezenas, centenas, e os mais novos, até os que ainda tinham apenas cortiça brava. Talvez alguns dos mais pequenos escapassem, porque o que nós víamos, eu, o meu irmão, os meus pais, o que nós víamos era o avanço voraz das chamas pelas copas das árvores maiores, que invariavelmente se tocavam. Se no medronhal, e antes nas estevas, o avanço era do chão até toda a altura da vegetação, naquele montado bem antigo era por cima, pelas copas. Parecia inclusive mais rápido.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D