Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Quetzal

Na companhia dos livros.

"Orgulho e Preconceito"

"Num panorama editorial pequeno como o nosso, é importante que os críticos escrevam. Primeiro, porque os críticos são normalmente leitores dedicados e atentos, como o é Helena Vasconcelos, mas também porque, ao contrário de muitos académicos, acabam por ler mais, com mais regularidade e diversidade, contribuindo para a discussão de certas temáticas ou autores no espaço público. Segundo, porque os críticos conseguem chegar a um público mais alargado através da linguagem que é mais acessível, mais aberta, ao contrário de muitos académicos que acabam a escrever para si mesmos e para os seus egos.

 

Por isso, com ensaios mais livres, bem documentados, fundamentados e bem escritos, os críticos - e, neste caso, Helena Vasconcelos com o seu livro "Humilhação e Glória" - conseguem problematizar questões que, por vezes, a academia acaba por tornar herméticas."

 

Raquel Ribeiro, Ípsilon